Aguarde...

'Agenda Campinas' debate economia criativa e inteligência coletiva

Evento contou com palestra de Ana Carla Fonseca e teve a presença do governador do Estado

| Agenda Campinas

A 1º edição do Agenda Campinas, com o tema “Cidades Criativas e Cidadania Ativa”, foi realizada na última sexta-feira e contou com a presença de moradores de cidades de Campinas e região, autoridades civis e militares e especialistas no assunto, para discutir iniciativas de desenvolvimento econômico, inteligência coletiva e empreendimentos criativos. 

O diretor do Grupo EPTV e da OA Evento, realizadora do Agenda Campinas, André Coutinho Nogueira, ressaltou na abertura, a importância da discussão da economia criativa, com o objetivo de gerar propostas viáveis que ajudem no desenvolvimento de Campinas. De acordo com ele, a realização do evento é uma maneira de incentivar essa discussão e suscitar ideias que possam se tornar práticas. Eventos semelhantes ao Agenda Campinas já foram realizados em outras cidades onde o Grupo EPTV atua, como Ribeirão Preto, Araraquara e São Carlos.

O governador Geraldo Alckmin, que também falou na abertura, destacou a importância da cidade de Campinas como centro de inovação tecnológica, com suas universidades e estímulos a startups. "É preciso criar alternativas, geração de empregos e inovação e nada melhor do que Campinas, uma das maiores cidades brasileiras e o maior polo tecnológico da America Latina, para dar exemplo para o Brasil de uma cidade criativa", afirmou. 

O prefeito Jonas Donizette ressaltou que a prefeitura vem se aprimorando para acompanhar o desenvolvimento tecnológico e citou como exemplo a utilização das redes sociais como canal de interação com os moradores. “Cabe ao poder público ter a capacidade de se reinventar, visando estar no mesmo compasso que a sociedade, para que ambos caminhem lado a lado na melhoria da cidade”, declarou. 

Cidades Criativas e Cidadania Ativa

A doutora em Urbanismo e assessora especial das Nações Unidas para Cidades Criativa Ana Carla Fonseca, palestrante do Agenda Campinas, apresentou práticas motivadoras e inspiradoras, que já foram colocadas em práticas em outros países, como a França, a Argentina e a Colômbia. Nos exemplos utilizados pela palestrante, o foco foi como a inteligência coletiva torna-se protagonista para transformar problemas em soluções. “Muito se investe em tecnologia e pouco em pessoas, mas são os cidadãos que estão inseridos na cidade e entendem suas necessidades”, afirmou.

Mesa de Debates

O economista Fernando Pupo e o professor Miguel Juan Bacic, do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), compuseram a mesa de debates e, com Ana Carla, responderam a questões dos participantes.

Durante o debate, Bacic esclareceu que, para inovar no diagnóstico dos problemas sociais e de mobilidade, é preciso contar com uma variedade cada vez maior de pessoas que identifiquem o problema. “Com a participação de pessoas com pontos de vistas diferentes, sempre serão geradas novas perspectivas, o que aumenta a eficácia na hora de pensar sua solução”. Bacic também destacou a importância do investimento em educação para gerar práticas criativas. “Só teremos uma economia criativa se houver pessoas formadas adequadamente, deste a escola básica”, reforçou. 

Pupo também enfatizou a participação da sociedade como parte essencial do processo de mudanças e de implantação de práticas de economia criativa. “Temos que reinventar a participação popular. Só para citar um exemplo dessa necessidade, posso dizer que estamos revendo o plano diretor da cidade e uma pesquisa mostrou que só 18% da população sabe disso e apenas 8% está participando”, destacou. 

O Agenda Campinas teve transmissão ao vivo pelo site www.agendacampinas.com

Divulgação
André Coutinho Nogueira | Governador Geraldo Alckmin